E se eu tiver problemas?

O risco faz parte das decisões de investimento no mercado de renda variável. Isso é natural e é por isso que você precisa ter uma "carteira" diversificada para minimizar o seu risco. Mas, se você perder dinheiro porque foi enganado, isso não é nada natural, trata-se de um sério problema.

Às vezes, você só precisa ligar para o profissional de investimentos para resolver o problema. Pode ter ocorrido simplesmente um engano e a falha pode ser corrigida. Se a conversa não resolver o problema, fale com o gerente e escreva uma carta confirmando a conversa. Se isso não resolver, procure a bolsa de valores e a CVM.

As reclamações de investidores são muito importantes para a CVM. Às vezes, a reclamação de um único investidor é o bastante para desencadear uma investigação que expõe um mau profissional de mercado ou um esquema ilegal.

Você também pode recorrer ao Fundo de Garantia das bolsas de valores, caso esteja enfrentando problemas com corretoras de valores. Informe-se a respeito. Você deve estar atento aos prazos e tomar medidas necessárias com rapidez. Caso seja preciso entrar com alguma medida judicial, você deverá procurar um advogado especializado em mercado de valores mobiliários.

Como fazer para evitar problemas?

Escolher alguém para ajudá-lo com os seus investimentos é uma das decisões mais importantes que você deve tomar.

Embora a maioria dos profissionais de investimento seja honesta e trabalhadora, você precisa estar atento para aqueles poucos indivíduos inescrupulosos. Eles podem fazer com que as economias de toda uma vida desapareçam em um instante.

A CVM, como órgão regulador e fiscalizador do mercado de valores mobiliários, pode instaurar processos administrativos contra essas pessoas, aplicando-lhes penalidades em função de irregularidades cometidas, mas não tem poder para prender esses criminosos. Para tanto, existe o Ministério Público e ainda a polícia, o que, entretanto, pode não trazer o seu dinheiro de volta.

Mas você pode evitar problemas, se souber se proteger.

Vamos supor que você já teve contato com vários profissionais de investimento, recomendados por amigos e colegas em quem confia e encontrou alguém que claramente compreende os seus objetivos de investimento. Antes de contratar essa pessoa, você ainda precisa fazer seu dever de casa.

Certifique-se de que a instituição financeira está autorizada pelo Banco Central do Brasil a operar no sistema financeiro. Verifique também, junto à CVM, se a instituição, ou o profissional de mercado, está registrada para atuar no mercado de valores mobiliários e se já sofreu penalidades administrativas.

Além disso, você deve pesquisar o máximo possível sobre os investimentos que lhe são recomendados. Primeiro, verifique se estão registrados na CVM. Às vezes, um simples telefonema para a CVM pode evitar muita angústia. Desconfie sempre de promessas de lucros rápidos, de propostas para compartilhar "informações privilegiadas" ou dicas e de pressões para investir antes de você ter oportunidade de investigar. Todos esses são alertas de fraude.

Peça ao profissional de investimento para lhe fornecer prospectos e folhetos - leia-os antes de investir. Se tiver alguma dúvida, essa é a hora de fazer as perguntas.

  • O que precisa acontecer para que o valor do investimento aumente?
  • Quais são os riscos envolvidos na operação?
  • Onde posso obter mais informações?
  • O que estou assinando? Quais as implicações?

Finalmente, sempre é uma boa ideia anotar tudo o que o profissional diz. Essas anotações precisas serão oportunas se houver algum problema no futuro.